(11) 5851-8949 fateczs.diretoria@centropaulasouza.sp.gov.br

Palestras do Período de Manhã do dia 4 de Novembro

e-fateczonasul.org Blog, Últimas notícias Palestras do Período de Manhã do dia 4 de Novembro
Palestras do Período de Manhã do dia 4 de Novembro

Blog Últimas notícias

Palestras do Período de Manhã do dia 4 de Novembro

Posted By Fatec Zona Sul

O segundo dia da Jornada de Soluções tecnológicas da Fatec Zona Sul  começou com uma palestra de Marcelo Uemura, Diretor de Engenharia de software na UUX.

Marcelo contou um pouco de sua história, relatando que trabalhou durante dez,  anos na Microsoft, e seu interesse por programação iniciou-se quando tinha seus 12 anos, após assistir o filme Jogo de Guerra, desejando a partir daquele momento ser um Hacker de computador.

Mesmo sem ter nenhum conhecimento no assunto, Marcelo comprou uma revista sobre o assunto, assim buscava estudar métodos de quebrar códigos mesmo sem saber nada sobre programação, até que ganhou de seu pai um Apple 2 e então continuou estudando Assembler.

Nos seus 14 anos começou a trabalhar hackeando jogos, recebendo um salário mínimo por isso, então começou a trocar informações em fóruns e livrarias, conseguindo contatos com muitas pessoas.

Alguns anos depois, estudava Administração na FEA, porém nunca largou seu interesse pela área de T.I, até que através de alguns contatos, além de estar preparado, conseguiu entrar na Microsoft como gerente de estratégias, escrevendo artigos e sendo o elo entre a parte técnica do Brasil com os EUA.

Marcelo então acabou indo para os EUA continuando a trabalhar pela Microsoft, então acabou percebendo que estava bem abaixo na questão de preparação e desenvolvimento técnico, vendo que o processo da Microsoft era muito rígida, buscando estabelecer padrões, sendo os códigos abertos para qualquer pessoa ler e era exigido  o melhor de cada funcionário, além de possuir um processo seletivo  muito puxado, tendo entre 4 e 5 entrevistas em uma hora, porém isso o motivava a melhorar a cada etapa que concluía, fazendo assim com que o funcionário sempre tenha o desejo de crescer.

Foi destacado também o porque do desenvolvedor brasileiro receber menos que o americano, sendo justificado que por consequência da menor produtividade e da falta de alguns recursos, além do gasto excessivo, acaba-se produzindo menos aqui do que no exterior, sendo isso a consequência do desenvolvedor nacional receber menos que os desenvolvedores gringos.

Foram dadas também dicas de como melhorar o desenvolvimento de um software, sendo elas:

  • Seja curioso – entender o porque e como funciona é fundamental (estimule a lógica e a criatividade).
  • Seja Claro – código é uma forma de expressão pessoal, mas não expressa muito se somente uma pessoa entende (tem que se fazer compreender, se não esta acontecendo, ler o código dos outros e buscando a clareza para ter como referencia).
  • Seja competitivo- mas nunca trapaceiro ( isso trás a melhoria e a busca em sempre fazer o melhor).
  • Inove sempre- grandes inovações surgem a partir de milhões de pequenas inovações (comece com as pequenas coisas e as grandes irão acontecer).
  • Seja responsável- Garanta que o seu código entre em produção e acompanhe com ele está rodando ( não importa se a sua API é a mais linda do mundo se o usuário não esta tendo acesso as funcionalidades com deveria).
  • Nunca pare de estudar- é muito importante continuar buscando o saber.

Por fim, Marcelo explicou um pouco da UUX, sobre os objetivos da empresa e como ela trabalha, seu relacionamento com os funcionários, entre outros dados.

A segunda palestra foi  realizada pela Larissa Rosochansky da empresa IBM, tendo como tema ‘Testes de Softwares’, que é nada mais  que o processo de avaliar o software em cena por meios automáticos, assim avaliando se ele satisfaz o riscos específicos ou se possui diferenças entre o caso real.

Foi explicado que na fase inicial de um software possuímos  os requisitos, com os requisitos é possível prever como este sistema vai funcionar, e com os testes é possível verificar se o que foi desejado não só pelo usuário como pelo analista de negócios é realmente é o que está sendo desenvolvido e criado.

Depois que o sistema estiver pronto, a aplicação será executada, sendo verificado passo a passo se o comportamento do sistema é o comportamento desejado pelos usuários e pelos criadores.

Foi explicado também a importância dos testes, que servem  para eliminar o máximo dos defeitos dentro do produto, além de verificar sempre a usabilidade do software, além de verificar a capacidade do software, o número de usuários que podem utilizar esse software ao mesmo tempo, se todos os requisitos foram implementados, etc. Além de ajudar na correção dos bugs, os testes podem economizar tempo e dinheiro da empresa que os realiza, além de evitar com que a imagem da empresa seja prejudicada.

Por fim foi destacado também o porque de se comprar um serviço de testes, além de explicar a metodologia de testes que a IBM realiza, tendo um padrão utilizado em todo o seu mundo corporativo.

Tagged , , ,

Written by Fatec Zona Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *